sexta-feira, 2 de novembro de 2012

POEMAS - MENOTTI DEL PICCHIA (1960)

Esta obra de Menotti Del Picchia intitulada Poemas foi publicada em 1960 e constituída de quatro poemas: Juca Mulato, Máscaras, A Angústia de D. João e o Amor de Dulcinéia. 

Há em Menotti Del Picchia e em sua obra dois aspectos absolutamente distintos que se realçam com mais vigo na medida em que o tempo passa. Assim sua personalidade se bifurca em setores correlatos: de um lado, o pioneiro, de outro, o escritor.

Do poema A Angústia de D. João extraímos este escrito intitulado "A Voz":

Nunca provei o teu beijo:
de estranho amor estremeço;
caminho; sangram meus pés.
Existes - mas não te vejo;
és bela - não te conheço;
amo-te - e não sei quem és!

Por cidades, por aldeias,
minha sina é procurar-te.
Onde estás? Para onde vou?
Sinto que tu me rodeias,
mas, se estás em tôda a parte,
jamais estás onde estou!

Eu te sinto repartida
na glória da natureza
Amada que eu nunca vi.
Sei que estás dentro d vida
e, onde há um pouco de beleza,
há sempre um pouco de ti...

Ó meu vago sonho obscuro,
não vens por mais que te chame...
Onde estarás? Eu não sei!
Escondes-te eu te procuro,
não te encontro e, talvez, te ame
porque nunca te encontrei!

Sombra sonhada e divina
sê sempre apenas sonhada...
nunca entrevista sequer!
Foge! que temos por sina
o sentir que morre a Amada,
quando se encontra a Mulher!

(extraído originalmente das págs. 143/144)


Fonte da imagem: arquivo pessoal sergio/elane
@Direitos Reservados

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado pela sua contribuição!